Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Amor, Sexo e Erotismo

Amor, Sexo e Erotismo

Deixa ver o que escondes atrás das costas

24.02.20 | Inês

Deixas? 

Não. 

Como queiras ...

Vou ver a mesma!

Vais se eu deixar...

O que me vais fazer? Diz lá...diz!

Sabes...

Não és muito boa a fingir que não me queres!

E de repente, deu por si a morder os lábios e imagens de cariz sexual começaram a fluir na sua mente. De joelhos no chão e mãos atadas, aproximou a sua boca do botão das calças que ele trazia vestidas,abriu-lhe o fecho, mordeu-lhe ligeiramente o membro e deixou-o assim molhado ea implorar por mais.E ele, colocando as mãos sobre a sua cabeça, puxa-a para si, solta um pequeno gemido e diz-lhe...

IMG_20200224_142227.jpg

 

 

Devagar... por favor....mais devagar!

14.02.20 | Inês

Não feches os olhos. Olha para mim. Sinto-me a transbordar de ti. Este desejo que sinto está a deixar-me descontrolado, irracional, perturbado. Sim, sinto isso tudo por ti! Olha para mim! Vê como me deixas... tenho sede de ti!

Inês permaneceu em silêncio enquanto ele a debruçava sobre o tampo da mesa e lhe levantava o vestido sem demoras. Todo o seu corpo anseava pelas mãos daquele homem que há tanto tempo fazia parte de uma fantasia sua. Estava finalmente a senti-lo. As suas mãos percorriam as suas pernas torneadas e Inês permanecia em silêncio mas não continha a respiração sempre que sentia o seu membro duro, quente e intumescido a roçar-lhe o corpo. Estava a ser domada por ele. Completamente domada e gostava do que sentia. 

Não vale a pena negares, sei que me amas Inês. Sei que me queres e eu não vou deixar que uma mulher como tu não tenha tudo aquilo que merece. Vou dar-te tudo. E tudo o que te vou dar é pouco para o que me fazes sentir. Sou louco por ti. 

Sim , tu sabes. Só tu sabes. Eu quero-te... 

Penetra-me... penetra-me mas por favor devagar. Não, assim não. Mais devagar. Tortura-me um bocadinho. Faz-me implorar por te sentir dentro de mim de novo vezes sem conta. Faz-me por momentos acreditar que estes momentos são eternos! 

Fode-me como só tu sabes! 

 

 

 

Faz-me um favor

11.02.20 | Inês

Apaga tudo o que te faz lembrar de mim e não tentes entrar em contacto comigo. Nunca mais. Eu não merecia. Não se faz. Mesmo assim tentei compreender. Eu fui percebendo tudo e ainda assim dava-te sempre o beneficio da dúvida. Andaste a brincar comigo. Foste longe de mais não achas?

Não somos parecidos. Não somos! Nunca mais me vais dizer isso. Se o disseres eu não vou querer ouvir-te. Consegues dormir? Não te pesa a consciência? Quantas foram? Não te preocupes... da minha boca não sairá nada. Estou só triste e desiludida contigo mas não te desejo mal. 

Continua com este teu jogo. Eu fingi que não percebia. Não consigo mais.

Desta vez saio de cena.